Muhammad Khatemi Sobre Liberdade e Desenvolvimento
 

 

Muhammad Khatemi Sobre Liberdade e Desenvolvimento



 

Muito tempo atrás eu li em Sânscrito, " Yatha Raja, Thatha Praja ", que significa que o rei é como seus súditos. Eu acho que esta sabedoria antiga capturou completamente a condição muçulmana. Os companheiros do profeta (saws) eram grandes porque seu líder era grande. Nós somos patéticos e assim são nossos líderes. Saddam, Fahd, Musharraf, Mahathir, a lista parece sem fim!

Nosso mundo está cheio de ditadores autoritários, intolerantes, e a maioria de nós se tornou réplicas minúsculas deles. Há assim muito autoritarismo e pouca tolerância e apreciação pela liberdade entre nós, que desconcerta a mente.
Por agora, os muçulmanos se acostumaram aos líderes cruéis, brutais e sem inspiração e não esperam ter nenhum líder inspirado e motivado do qual possam se orgulhar.

Nós estamos tão acostumados aos ditadores que o melhor que esperamos, até em  nome do Islã, são ditadores benevolentes. E embora todos nós reconheçamos as virtudes da Shura (consulta mútua) nós não a integramos em nossas visões de governo islâmico.

Entretanto, não é tudo tão mau. 
Somos afortunados em ter em nosso meio um líder muçulmano do qual podemos ficar orgulhosos. Governa pelo consentimento popular e sua sabedoria está lá para que todos vejam. Escreveu muitos livros e suas ideias estão abrindo novas avenidas no pensamento com herança intelectual islâmica.
É um clérigo assim como um filósofo, na tradição dos grandes estudiosos muçulmanos como Ibn Khaldun e Ibn Rushd, que eram também pensadores, juízes e filósofos.
É Muhammad Khatemi, presidente do Irã. Um Mulá que é um presidente democraticamente eleito de uma república islâmica moderna. Eu gostaria que tivéssemos mais líderes como ele. O fato de que temos ao menos um líder iluminado é, eu oro, indicativo do começo de bons tempos.


Os pensamentos de Khatemi estão em seu último livro, ‘Islã, Liberdade e  Desenvolvimento’, publicado pelo Instituto de Estudos Culturais Globais em Binghamton, NY.  Suas idéias não necessitam de nenhum comentário, elas são profundas, penetrantes e poderosas. Apenas confrontá-las pode ser uma experiência transformante.
Todas as citações reproduzidas aqui são do primeiro capítulo intitulado, "Liberdade e Desenvolvimento " :


- Primeiramente, nenhuma transformação (Islah) será humana e produtiva a menos que o povo participe espontaneamente no processo dessa transformação. Segundo, a presença ativa e disposta dos seres humanos no processo de desenvolvimento requer que pensamento sério e estabelecido esteja presente em porções amplas da sociedade.
Em terceiro lugar, pensamento sustentável e produtivo na sociedade tem que ser baseado primeiramente em liberdade.
Portanto, não podemos esperar nenhuma transformação positiva a menos que o anseio de liberdade seja atendido. Esta é a liberdade de pensar e a segurança para expressar este pensamento novo.


- A liberdade de pensamento, que é o emblema mais elevado do ser e condição chave de nossa presença no estágio do destino, assim como o ímpeto principal para o crescimento e o dinamismo na vida, não tem sido respeitada (em sociedades muçulmanas).


- Especialmente no começo da civilização islâmica, a legitimidade dos conceitos tais como a decisão coletiva, reconciliação, e a supremacia do interesse público foram preservados pelo profeta e os primeiros Califas.
1 - A lei religiosa em si é dependente do pensamento racional e não dá forma e função ao pensamento. Ao contrário, a lei religiosa que era supostamente baseada no pensamento racional transformou-se na base de sua forma e função.
2 - Onde há pensamento racional na sociedade, a lei religiosa será vibrante, instrumental e adaptável.
3 - Enfrentamos um paradoxo. Por um lado o crescimento e o progresso não são possíveis sem liberdade, e por outro a liberdade não se materializará e não durará a menos que a sociedade seja madura e progressista.
  O que deve ser feito? Acredito que se nós formos justos e profundos em nosso pensamento, chegaremos à conclusão de que a liberdade tem prioridade sobre o crescimento.

Estas ideias de Khatemi têm implicações profundas para o futuro dos muçulmanos e espero que os muçulmanos americanos reflitam sobre elas.

Texto de Muqtedar Khan. O Dr. Muqtedar Khan é Professor Assistente de Ciências Políticas na Faculdade Liberal de Artes em Michigan. Escreve sobre Relações Internacionais, globalização, Política Exterior e Islam. 

 

                                 Home                   Artigos