O Alcorão
 

 

 

O Alcorão

 

 


A palavra Alcorão significa “recitação” e segundo a crença islâmica, é uma revelação divina feita ao profeta Muhamad (SAWS) pelo anjo Gabriel, de forma fragmentada, em um período aproximado de 23 anos. O Alcorão é composto de 114 capítulos denominados "suratas" em árabe. Cada surata é composta de diversos versículos chamados em árabe "ayas",  palavra que significa "milagre e sinal". É a primeira fonte da Lei Islâmica e funcionou como uma espécie de Constituição para a primeira comunidade muçulmana. 


As revelações corânicas foram registradas em materiais rudimentares ainda durante a vida do profeta Muhamad (SAWS). Após a sua morte o Califa Abu Bakr encarregou Zaid Ibn Sabet de preparar uma cópia de todo o texto do Alcorão, em forma de livro. Havia na época vários Hafizes (título dado aqueles que sabem o Alcorão de cor) e Zaid era um deles. Esta cópia recebeu o nome de "Musshaf" (encadernação) e foi conservada sob custódia do próprio Califa Abu Bakr e depois dele por seu sucessor, o Califa Omar. O Alcorão  assumiu a forma definitiva de livro cerca de vinte anos após a morte do Profeta (SAWS), no governo do califa Uthman, que se encarregou de enviar cópias do texto autêntico aos centros provincianos.  Embora muitos críticos do Islã tentem levantar a hipótese de uma possível alteração, o confronto com Alcorões mais antigos confirma que permaneceu inalterado e que corresponde ao Alcorão reconhecido atualmente na comunidade islâmica.


Para os muçulmanos, o Alcorão como fonte irrefutável do Islã e o considerado como original é o em língua árabe. As muitas traduções não são consideradas Alcorão, mas significados do mesmo, muitas vezes mal traduzidos. Algumas apresentam discrepâncias tamanhas que chegam a alterar o sentido do versículo. O maior obstáculo para uma boa tradução é a riqueza da língua árabe, que faz com que mesmo os muçulmanos que tem o árabe como língua nativa, quando se empenham em um estudo mais profundo, se utilizem de um dicionário árabe-árabe que explica o significado específico de uma determinada palavra no contexto de cada versículo.


Os muçulmanos crêem que o Alcorão sintetiza e aperfeiçoa as antigas revelações possibilitando distinguir entre verdade e falsidade, não na forma de assertivas dogmáticas nem de condenação às outras religiões, mas pela distinção entre o artifício humano e o significado essencial da religião, entre hipocrisia e fé verdadeira.


A leitura do Alcorão requer uma iniciação e um preparo indispensáveis para uma melhor compreensão, especialmente no caso do leitor não-muçulmano. Tentar compreender o Alcorão baseando-se apenas na informação oral ou em passagens específicas e não em seu texto como um todo, levará o leitor despreparado a um entendimento distorcido do mesmo. É importante ressaltar que as suratas do  Alcorão não foram compiladas na ordem de sua revelação. A ordenação dos versículos dentro da surata e a ordem das suratas dentro do Alcorão foram determinadas pelo Profeta Muhamad (SAWS) através de inspiração divina, de acordo com a crença islâmica. O desconhecimento deste fato tende a gerar distorções no entendimento do Alcorão. 


Ao longo de três séculos o Alcorão desencadeou e alimentou convulsões políticas e sociais, evoluções intelectuais e morais, especulações científicas e religiosas. O conhecimento de seu conteúdo representa um ponto de referência seguro e informação primária para o exame dos estereótipos sobre o Islã. Devido a abrangência deste conteúdo, o esforço conjunto do filólogo, do historiador de religiões e do sociólogo têm sido necessários para uma análise mais precisa dos elementos que constituem o Livro Sagrado dos muçulmanos.

Texto de Maria C.  Moreira &  Márcia Vianna Gaspar.

Leia também neste site o artigo 'Prova da Preservação do Qur'an'.

Nota: Quando não informado o contrário, as citações corânicas deste site baseiam-se na tradução do Alcorão do árabe para o inglês de A. Yusuf Ali (com notas e comentários) -  Paquistão, 1934, retraduzidas para o português pela webmistress do Islamic Chat.

Ver a Ordem e Local da Revelação das Suratas do Alcorão

Ver Créditos e Bibliografia

 

 

Home   Artigos