"Jihad" ou Guerra Santa?
 

 

"Jihad" ou Guerra Santa?


 

 

 

 

"E apegai-vos todos ao vínculo de Allah e não vos dividais..."

(Alcorão surata 3:103)


O termo “jihad” é erroneamente traduzido como “guerra santa” mas significa na realidade “esforço no caminho de Deus”. O conceito de “jihad” se divide em dois, o pequeno e o grande “jihad”, classificados da seguinte forma: 

  Grande “jihad”:  é o esforço individual que todo muçulmano deve empreender para se manter dentro dos limites estabelecidos pelo Alcorão. É o respeito aos deveres religiosos onde quer que ele esteja e independente das dificuldades que lhe sejam impostas. Consiste também na  defesa a seu direito inalienável de manter e praticar a sua fé através do exercício político de reivindicação deste direito. Em casos de extrema opressão seja por parte de indivíduos, instituições ou governantes, o recurso do confronto entretanto não é excluído, mas tem predominantemente um caráter individual. 

 Pequeno “jihad”: é em princípio o direito de defesa empreendido pelo Estado islâmico contra nações que persigam os muçulmanos, pretendendo impedi-los de praticar e divulgar a sua fé. Se o Estado não conseguir empreender este direito por alguma razão, ele recai então sobre a população muçulmana. O conceito de “jihad” que pressupõe um estado de belicosidade permanente entre a comunidade islâmica e as comunidades que professam outra fé, é estranho as origens do Islã e foi desenvolvido posteriormente por teólogos que visavam dar suporte religioso aos governantes muçulmanos na época do confronto com o Império Bizantino. 

A melhor definição do conceito de "jihad" e das condições para sua aplicabilidade é encontrada no próprio Alcorão:

"Deus nada vos impede quanto àqueles que não vos combateram pela causa da religião e não vos expulsaram, nem que lidais com eles com afeição e equidade, porque Deus aprecia os eqüitativos.

Deus vos proíbe somente privar com aqueles que vos combateram na religião, expulsaram-vos de vossos lares ou que cooperaram em vossa expulsão."

(Alcorão surata 60: 8 e 9)

Como se pode ver o conceito de “jihad” é mais amplo que o de “guerra santa”, que é posterior a época do profeta Muhamad (SAWS). Na verdade o conceito de "guerra santa" é uma interpretação específica do "pequeno jihad", que ocupa posição secundária no conceito geral de “jihad”. 

Segundo as palavras do profeta Muhamad (SAWS):

"O melhor "jihad" é aquele para conquistar a si mesmo".

 

Texto de Maria C.  Moreira & Márcia Vianna Gaspar. Visite também o artigo 'Jihad: Empreendendo a Paz'

Ver Créditos e Bibliografia

 

                                        Home                    Artigos