A Oração na Bíblia

   

 

A Oração na Bíblia: Um Olhar sobre o Ato Físico da Oração  

 

Muçulmanos em prostração

 

O Islã não é uma religião nova. Literalmente significando  ‘submissão à Vontade de Allah’, o Islã é a única religião que não tem um nome ligado a um povo, lugar ou indivíduo. É a religião de todos os profetas, incluindo Noé, Abraão, Moisés, Davi, Jesus e Muhammad (que a paz esteja sobre todos eles), para citar alguns.

A prática islâmica de ficar de pé, se curvar, ajoelhar, e prostrar em adoração não é estranha às tradições passadas. Enquanto muitos cristãos e judeus acham as imagens de muçulmanos em oração pacíficas e mesmo inspiradoras, alguns acham o método islâmico de orar um tanto estranho.

Quando muçulmanos oram, eles o fazem da maneira ensinada pelo profeta Muhammad (que a paz esteja sobre ele), o Último Profeta enviado por Deus, e o único profeta enviado para toda a humanidade.

Suas palavras, suas ações e os eventos que ele aprovou ou desaprovou foram preservados em numerosos volumes, chamados Ahadith. É importante notar que estes volumes são mantidos separadamente da palavra revelada de Deus, o Qur’an.

É dos Ahadith que os muçulmanos derivam como viver, amar, trabalhar, educar seus filhos, comer, fazer caridade, saudar uns aos outros, orar, etc. O ponto aqui é que após ter recebido o comando de Deus para orar, os muçulmanos observaram o exemplo do profeta Muhammad (que a paz esteja sobre ele) para aprender como orar. Se os cristãos e os judeus observassem os exemplos dos profetas (que a paz esteja sobre todos eles) dado na Torá e no Evangelho, eles orariam como os muçulmanos. Aqui está a prova…

 

Gênesis 17: 1-4

 

‘1 SENDO, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o Senhor a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito. 2 E porei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei grandemente. 3 Então caiu Abrão sobre o seu rosto, e falou Deus com ele, dizendo: 4 Quanto a mim, eis a minha aliança contigo: serás o pai de muitas nações;’

 

Deuteronômio 5: 6-9

 

‘6 Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão; 7 Não terás outros deuses diante de mim; 8 Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra; 9 Não te encurvarás a elas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até à terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.’

 

O simples fato de que Deus está instruindo o povo a não se curvar para ídolos, significa que esta é uma forma válida de adoração.

 

Salmos 95:6

 

  ‘6 Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor que nos criou.’

Note que tanto se curvar quanto ajoelhar são mencionados em Salmos 95:6, a mesma ordem na qual muçulmanos oram.

 

Deuteronômio 9: 24-25

 

‘24 Rebeldes fostes contra o Senhor desde o dia em que vos conheci. 25 E prostrei-me perante o Senhor; aqueles quarenta dias e quarenta noites estive prostrado, porquanto o Senhor dissera que vos queria destruir.’

 

Josué 7: 6-7

 

‘6 Então Josué rasgou as suas vestes, e se prostrou em terra sobre o seu rosto perante a arca do Senhor até à tarde, ele e os anciãos de Israel; e deitaram pó sobre as suas cabeças. 7 E disse Josué: Ah! Senhor Deus! Por que, com efeito, fizeste passar a este povo o Jordão, para nos entregares nas mãos dos amorreus para nos fazerem perecer? Antes nos tivéssemos contentado em ficar além do Jordão!’

 

Números 16: 20-22

 

‘20 E falou o Senhor a Moisés e a Arão, dizendo: 21 Apartai-vos do meio desta congregação, e os consumirei num momento. 22 Mas eles se prostraram sobre os seus rostos, e disseram: Ó Deus, Deus dos espíritos de toda a carne, pecará um só homem, e indignar-te-ás tu contra toda esta congregação?’

 

Números 20: 6

 

‘6 Então Moisés e Arão se foram de diante do povo à porta da tenda da congregação, e se lançaram sobre os seus rostos; e a glória do Senhor lhes apareceu.’

 

Apocalipse 7: 11-12

 

‘11 E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus, 12 Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém.’

 

Até agora nós lemos que Moisés, Josué, Aarão e Abraão (que a paz esteja sobre todos eles), adoraram o Verdadeiro e Único Deus se prostrando e se curvando. Os anjos fizeram o mesmo. E em Mateus 26:39 o profeta Jesus (que a paz esteja sobre ele) também pôs sua face no chão em humildade perante Deus.

 

Mateus 26: 36-39

 

‘36 Então chegou Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani, e disse a seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar. 37 E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se muito. 38 Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo. 39 E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.’

 

Nós devemos entender que os seres humanos escolhidos por Deus para trazer Sua mensagem são os melhores entre os seres humanos. Não seguir sua orientação é ilógico e arrogante. Curve-se e prostre-se perante Deus, e peça orientação. É Deus, apenas, Quem pode nos orientar.

 

‘E sejam perseverantes na oração, paguem o Zakat, e se curvem com aqueles que se curvam (em adoração).’

Qur’an surata 2: 43

 

Texto: 'Prayer in the Bible: A Look at the Physical Act of Prayer' de E. Ahmed Tori. Tradução de Maria Moreira.

Notas

1) Citações da Bíblia da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil (ACF), © 1994 1995, 1996, 1997. Novo Testamento © 1979-1997.

2) Citação corânica baseada na tradução do Alcorão de A. Yusuf Ali, Paquistão, 1934, retraduzida para o português. 

Visite também os artigos  'A Oração no Islã'   e   'Isaías Profetizou a Vinda de Muhammad?' neste site.

 

                                                                                             Home                          Artigos