Ramadã: Uma Jornada Espiritual

 

 

Ramadã: Uma Jornada Espiritual

   

O Ramadã é considerado um mês de treinamento espiritual para o resto do ano, um momento em que os crentes tentam se aproximar de seu Criador. O profeta Muhammad disse,  ‘ O Ramadã é um mês de perseverança e a recompensa da perseverança é o Paraíso. É o mês de compartilhar com os outros, e um mês no qual as bênçãos de Deus para os crentes são multiplicadas.’

Todos os dias durante o mês de Ramadã, os muçulmanos se abstém totalmente de comer, beber e de atividades sexuais com seus cônjuges, da alvorada ao pôr do Sol. Após quebrar o jejum os muçulmanos passam a noite em oração, especialmente orações congregacionais nas mesquitas.

A refeição antes da alvorada (su-hoor) durante o Ramadã, substitui o café da manhã habitual. A refeição de quebra do jejum (iftar) usualmente começa com algumas tâmaras e um copo de água ou suco. Após a quebra do jejum, os muçulmanos fazem a oração do entardecer (Magreb), que é seguida da refeição principal, que deve ser simples.

Todos os muçulmanos que chegam à puberdade devem jejuar, embora existam várias justificativas válidas para não jejuar, como gravidez, enfermidades, trabalho braçal extenuante e estar em viagem. Os dias de jejum perdidos devem ser repostos em outra ocasião, a critério da pessoa, antes do próximo Ramadã.

Crianças, especialmente as mais velhas, frequentemente são encorajadas a jejuar por poucas horas durante o dia. Jejuar é um ritual que fica estritamente entre o indivíduo e o Criador. Deus, e Deus somente, sabe se uma pessoa observa ou não o jejum: é um teste de sinceridade na fé.

Outros rituais como a oração, ir à mesquita, dar caridade aos pobres ou a peregrinação, são geralmente observados por outras pessoas. Por esta razão, o Ramadã é considerado o mês mais pessoal e espiritual do calendário religioso islâmico.

O Ramadã oferece aos crentes a oportunidade de fortalecer sua espiritualidade através do jejum, da oração, da leitura do Alcorão e da meditação. Muitos muçulmanos se mantém acordados durante as últimas dez noites do Ramadã nas mesquitas em orações contínuas, louvando a Deus. A doçura destas noites de oração, quando a natureza é calma e as dificuldades da vida diminuem, são incomparáveis.

Durante o Ramadã Deus oferece mais de Seu amor, Suas bênçãos, Sua misericórdia, Seu perdão e  Suas graças. Os muçulmanos oram para que o amor e a orientação de Deus encham os corações de Seus servos e encerram esta jornada espiritual do mês de Ramadã com uma festa de agradecimento, onde eles louvam seu Senhor por terem sido abençoados com a oportunidade de testemunhar este mês abençoado e oram para que não seja o último Ramadã para nenhum deles.  

Texto: 'Ramadã: A Month-Long Spiritual Journey' do Editorial do CIC - Canadian Islamic Congress, traduzido e editado por Maria Moreira. Visite também o artigo 'O Propósito do Jejum do Mês de Ramadã'.

 

                                                                                                Home                              Artigos