É verdade que a muçulmana só pode se casar com um muçulmano

 

É verdade que a muçulmana só pode se casar com um muçulmano? Se é assim, por que os homens muçulmanos podem se casar com não-muçulmanas?

 

R - Se faz necessário antes de tudo um esclarecimento: os homens muçulmanos podem se casar apenas com as mulheres do chamado Povo do Livro, que são os judeus e cristãos. Os direitos das esposas judias e cristãs em um lar islâmico foram estabelecidos na Lei Islâmica. Elas podem praticar sua religião livremente, sem qualquer restrição, e vivem tranquilas sabendo que seus profetas são honrados pelos muçulmanos. Um homem muçulmano não tem o direito de forçar estas mulheres a mudar sua religião, é um artigo de fé. Os que se comportam de forma diferente estão violando claramente um ensinamento do Islam.

Se uma muçulmana se casar fora de sua fé, seu "status" religioso não é garantido, uma vez que não existem as mesmas condições no Judaísmo e no Cristianismo com relação à liberdade religiosa de uma esposa de fé diferente. De fato, os judeus e os cristãos consideram o profeta Muhammad (saws) um impostor e podem eventualmente forçar a esposa muçulmana a deixar o Islam,  ou pelo menos a não praticá-lo da forma devida.

Deve-se também acrescentar que no Islam existe uma etiqueta para relacionamento sexual que inclui os direitos das mulheres e dos filhos ainda por nascer, e que um homem não-muçulmano não cumpriria.

Não é o caso de se dizer que um homem não-muçulmano pode ter boa vontade, aprender esta etiqueta sexual e aplicá-la. Tudo no Islam é relacionado à fé, e não apenas a atos mecânicos.

Sendo assim, mesmo que um não-muçulmano desejasse seguir as recomendações islâmicas, elas não teriam validade.

É o mesmo que alguém jejuar no mês de Ramadã sem ser muçulmano, por exemplo. Este jejum será apenas um jejum físico, mas não espiritual.
 
Quanto à permissão dos homens muçulmanos casarem com não-muçulmanas, muitos teólogos, incluindo o Dr. Yusuf Qaradawi, entendem que a permissibilidade para casar com uma não-muçulmana (no caso uma judia ou cristã PRATICANTE) deve ser suspensa em um dos 2 casos:

1) Se o muçulmano viver em uma comunidade hostil ao Islam, tornando praticamente impossível educar os filhos na religião, o que se tornará ainda mais difícil se a mãe não for muçulmana;

2) Se houverem muitas muçulmanas disponíveis para casamento e o fato do homem muçulmano casar com uma não-muçulmana for diminuir as chances delas de virem a se casar.

Com relação aos filhos nascidos deste casamento, as crianças devem ser educadas como muçulmanas, tendo o direito de quando atingirem a puberdade continuarem como muçulmanas ou não.

Voltar para perguntas