Espíritos

 

Durante toda minha vida eu vi espíritos. Já vi espiritos em forma humana (uma vez)  e as outras eram vultos sem forma definida. Gostaria de saber qual é a posição do Islam nestes casos.

 

R - Com relação às suas visões em particular, elas provavelmente se referem aos ‘jinns’ ou gênios. Eles são criaturas de Deus, feitas do Fogo e não são necessariamente más como em geral se crê no Cristianismo, onde são associados com demônios. No Islam se crê que existem gênios bons e maus e que eles tem, assim como os humanos, o Livre Arbítrio para escolher crer ou não em Allah. Os bons crêem em Allah e são submissos a Ele e como tal jamais importunam os humanos. Os maus se rebelam e tentam fazer com que os humanos os adorem ou temam de alguma forma.

Os gênios vivem em uma espécie de ‘mundo paralelo’ ao nosso e tem características próprias, diferentes dos seres humanos. Não devemos interferir no mundo deles e eles não devem interferir no nosso. Eles podem se manter invisíveis para nós e assumir diversas formas, inclusive a forma humana. Por conta destas e de outras características, muitos entre os seres humanos atribuem a eles poderes que eles não tem, como por exemplo o poder de interceder junto a Deus, resolver problemas, prever o futuro, etc.

É importante destacar que não acreditamos que os ‘espíritos’ que os espíritas cultuam sejam as almas de seus entes queridos. Cremos sim que são gênios se fazendo passar por estes entes queridos, para iludir e ludibriar as pessoas. Também é importante notar que a crença nos gênios no Islam não tem nada a ver com a estória dos gênios das lâmpadas mágicas. Isto é um folclore árabe originado sem dúvida na crença nos gênios, mas não é nisto que os muçulmanos acreditam.

A posição islâmica em relação aos gênios ou espíritos é diferente da cristã e da espírita. O Cristianismo os nega ou demoniza e o Espiritismo os cultua. No Islam não se faz uma coisa nem outra.

 

Voltar para perguntas