Sunitas e Xiitas
 

 

 

Sunitas e Xiitas

 


 

A primeira divisão ocorrida na comunidade islâmica deu-se imediatamente após a morte do profeta Muhamad (SAWS). A escolha do seu sucessor gerou controvérsias e enquanto a maioria da comunidade seguiu o princípio do consenso e elegeu Abu Bakr para ser o seu califa, líder religioso e político, uma parcela pequena mas significativa defendia a teoria de que Ali, primo do Profeta, deveria ser seu sucessor.   

 
Na tentativa de justificar a opção por Ali os xiitas iniciaram uma série de ataques pessoais a Abu Bakr e aos califas que o sucederam. O próprio Ali foi o quarto e último dos califas conhecidos entre os sunitas como os Califas Sábios, mas a esta época as divergências já haviam se aprofundado de tal forma que a divisão tornou-se irreversível.

Esta atitude gerou dois sistemas políticos diferentes dentro do Islã : os sunitas seguem a idéia de que o Chefe de Estado deve ser eleito pela comunidade e os xiitas seguem a idéia da sucessão hereditária, traçada a partir dos descendentes do califa Ali e sua esposa Fátima, filha do Profeta Muhammad (saws). 


As divergências inicialmente políticas evoluíram para o campo religioso e os xiitas desenvolveram seu próprio sistema de leis e interpretações, sendo que alguns historiadores e estudiosos muçulmanos consideram a escola Zaidita, seguida pelos xiitas do Iêmen, como uma quinta Escola de Pensamento Islâmico. 

 

Texto de Maria C.  Moreira & Márcia Vianna Gaspar.

Para maiores esclarecimentos sobre as semelhanças, diferenças e divergências entre sunitas e xiitas visite nesse site os artigos "Islã: Sunitas e Xiitas"   e    "Ghadir Khumm - Uma Perspectiva Sunita"

 

Ver Créditos e Bibliografia

 

 

Home                        Artigos